Destaque: Em 2016, o Algarve registou o maior crescimento do PIB em volume | Instituto Nacional de Estatística 15 de dezembro 2017

[Recurso eletrónico] Artigo "Destaque", produzido pelo Instituto Nacional de Estatística, com informação à comunicação social, com o tema "Contas Regionais 2015 e 2016", destacando-se a seguinte informação: em 2016, o Algarve registou o maior crescimento do PIB em volume. De acordo com os resultados provisórios de 2016, todas as regiões registaram crescimento real do PIB. O Algarve (2,6%), o Norte (1,9%), o Centro (1,8%) e a Região Autónoma dos Açores (1,6%) apresentaram variações reais superiores à média nacional, enquanto a Área Metropolitana de Lisboa (1,2%), a Região Autónoma da Madeira (0,9%) e o Alentejo (0,5%) registaram crescimentos menores que o país.

O seguinte documento insere-se no subgrupo A3 (Interior), do grupo A dedicado ao tema do Centralismo, na estrutura de organização dada pelo doador (Miguel Cadilhe).

Tipo de ficheiro: www
Categorias: Espólio Dr. Miguel Cadilhe
Etiquetas: 3.0 Políticas de coesão e gestão territorial, 3.7 Gestão dos recursos económicos
Autor: Instituto Nacional de Estatística Portugal (INE)
Scroll to Top

Concatedral de Miranda do Douro

A Catedral de Miranda do Douro surge no decurso da criação da Diocese em Miranda do Douro e respetiva elevação da vila a cidade no ano de 1545. O projeto insere-se na tipologia de Sés mandadas construir por D. João III, cujo investimento se reflete na escala da edificação, que se destaca entre a restante malha urbana. Com traça de Gonçalo de Torralva e Miguel de Arruda, as obras tiveram início em 1552. Deste período chegou ao presente o corpo da igreja, pelo que a fachada que hoje observamos resulta de uma campanha construtiva posterior. Classificada como Monumento Nacional desde 1910, é o símbolo maior de Miranda do Douro.